Sejam Bem-Vindos

Pequenas oportunidades são muitas vezes o começo de grandes empreendimentos.

sábado, 29 de janeiro de 2011

CALOS ? CALOSIDADES? O QUE EU FAÇO?

                   Como dói meu calinho!!!!!!!
                    
                        Calosidades Plantares
                     
São resultados de hiperpressão localizada em determinada área da planta do pé. A área mais comum é sob as cabeças dos metatarsos, na área conhecida como "bola do pé". O calo vai-se formando pela pressão localizada excessiva, que vai criando um calo inicialmente indolor e à medida que vai aumentando evolui para calo exuberante e sintomático, chamado por calosidade plantar intratável.
                     
Estas calosidades são comuns em pés cavos (arco do pé muito alto), dedos em garra, martelo, diabetes, artrites (doenças que atrofiam o coxim protetor da sola do pé), saltos altos, obesidade, alteração da marcha, com apoio excessivo sob as cabeças dos metatarsos, proeminências ósseas, que podem ser seqüelas de fraturas ou más formações ósseas congênitas.
Tanto calos como calosidades nos pés estão relacionados à produção em excesso de células de pele mortas. Essa é a camada superior de pele que a protege de lesões externas. Para calos e calosidades, essa produção é resultado de pressão intermitente do calçado e peso do corpo. A pele responde a essa pressão ficando mais grossa. O "engrossamento" da pele ajuda no começo, porém no decorrer do tempo ele se acumula e torna-se uma irritação. O aumento de massa da lesão resulta na elevação da pressão e desconforto.
Desenvolve-se um ciclo vicioso, o qual só é quebrado ao aliviar a pressão ou reduzir a lesão. Os calos geralmente estão nos dedos, e resultam da pressão do calçado.

 Calosidades geralmente estão nas áreas de sustentação do peso na superfície de baixo do pé (plantar), e resulta da sustentação do peso e/ou alinhamento anormal dos ossos metatarsos. Ambos os termos são expressões do mesmo tipo de lesão, cujo termo médico é hiperqueratose.
calos
Tanto calos como calosidades podem ter um núcleo central mais profundo. Esse núcleo não é a "raiz" da lesão, no sentido que o removendo poder-se-ia prevenir a sua volta. O núcleo simplesmente é a área de maior pressão, geralmente correspondendo à proeminência do osso abaixo. Reduzindo com instrumentos cortantes e aplicando almofadas e tampões de acomodação, o método alivia o desconforto e dissipa a pressão. A lesão voltará a menos que algo seja feito par aliviar permanentemente a pressão. O alívio permanente às vezes é obtido ao trocar o calçado, ortopédico, ou através de cirurgia para remover proeminências do osso e realinhar os ossos.
                        
Causas
São causados por pressão ou atrito constante na pele. Um calo é pele grossa que se forma na parte de cima ou em um lado de um dedo do pé, geralmente pelo calçado que não ajusta bem. Uma calosidade é pele grossa nas mãos ou nos pés. O engrossamento da pele é uma reação de proteção, que impedem que desenvolvam bolhas dolorosas.
As pessoas com joanetes com freqüência desenvolvem uma calosidade no joanete, devido ao atrito contra o sapato.
Nem os calos nem as calosidades são condições graves.
Sintomas
A pele está endurecida e grossa.
A pele pode ser escamosa e seca.
Encontram-se áreas de pele grosa e endurecida nas mãos, os pés ou outras de áreas que podem sofrer atrito ou pressão.
 
 Não use receitas caseiras para eliminar calos e calosidade, ex: tirar com a gilete ou alicate, você pode estar correndo risco de se machucar e ocasionar lesões na pele.
Procure sempre ajuda de um Podólogo!


4 comentários:

  1. Oi. Sou corredor ha 5 anos.
    Sempre tive calosidade nas almofadas, mas agora comecaram a doer.
    O q vc sugere?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andre!
      O que provavelmente estar acontecendo é que região que você chama de almofadadas(região metatarsiana) é a parte que recebe mais descargas devido a corrida,e assim provocanod o aumento da calosidade , provocando mais dor,o recomendado é visitas regulares no podólogo para realização de desbastes da calosidades e orientação constante.Espero ter te ajudado,com carinho JOSY

      Excluir
  2. Usei ácido para eliminar um cravo na sola dos pés.Aconteceu que continuo com o cravo com o agravante que ocorreu uma rachadura entre a pele e o cravo que não sara nunca. Já usei pomadas e nada de sarar. Acontece a cicatrização mas coça tanto e pinica tanto que quando coço abre der novo e dói demais. O que fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Izabel,para começar não se deve usar nenhum tipo de ácido em nenhuma parte do nosso corpo sem uma devida orientação profissional,esse tipo de cravo o podólogo faz a retirada com equipamentos apropriados ,se for o caso acompanhamento médico ,esse tipo de cravo normalmente não coça.Espero ter esclarecido sua dúvida
      Com carinho JOSY

      Excluir